5º ENCONTRO BRASILEIRO DE AQUARISMO JUMBO

25 fevereiro 2014 by admin, Comentários desativados

Voltamos a atualizar o site fiquem de olho !!

18 setembro 2013 by admin, No Comments

Agora é para valer , reunimos novamente uma equipe de amigos jumbistas e o fórum e site serão atualizados agora semanalmente fiquem atentos as novidades !!

4º Encontro Brasileiro de AQUARISMO JUMBO – MAIO 2013

4 abril 2013 by admin, No Comments

AQUARISMO JUMBO NA PET SOUTH AMERICA 2012

22 outubro 2012 by admin, No Comments

A equipe da loja AQUARISMO JUMBO , compareceu na pet south america 2012 e estreitou ainda mais os laços com o mercado pet Brasileiro, esta iniciativa de uma loja Rio de Janeiro em partcipar de um evento em São Paulo , segundo os parceiros mostra o compromisso com evolução de  e o alinhamneto com as tendências do mercado pet Brasileiro , parabenizamos a Diretoria da ABLA , pelo real empenho em criar condições para a evolução do aquarismo não só em São Paulo mas , para todo o Brasil e reafirmamos o nosso compromisso em aderir a esta causa em conjunto.

 

NOVA REMESSA DE ARRAIAS OUTUBRO!!

22 outubro 2012 by admin, No Comments

AQUARISMO JUMBO OFICIAL

17 setembro 2012 by admin, 1 Comment

Cyphotilapia Frontosa

17 setembro 2012 by admin, No Comments

FRONTOSA
NOME CIENTÍFICO: Cyphotilapia frontosa;
ORIGEM: África (Lago Tanganyika);
TEMPO DE VIDA: em torno de 20 anos;
FAMÍLIA: Cichlidae (Ciclídeos);
TAMANHO MÁXIMO: Macho 35 cm / Fêmea 25cm;
TEMPERATURA: 23 a 28 °C;
PH: 7,5 a 8,5 (Lago Tanganyika possue ph entre 8 e 9);
DH: 10 a 20°;
COMPORTAMENTO:

Territorial / Agressivo

CURIOSIDADE:
-Cypho: (Grego) significa “corcunda”;
-Tilápia: significa “peixe” no idioma falado na área em torno do lago Ngami, África;
-Frontosa: (Latim) significa “com a testa grande”;
DIMORFISMO SEXUAL: Enquanto juvenis são difíceis de distinguir os machos das fêmeas. Por volta dos 2 anos de idade é que atingem a maturidade sexual e começam então as primeiras posturas. Os machos tendem a ganhar ligeiramente a coloração azul mais carregada e semelhante a todas as Cyphotilapias e desenvolvem na parte superior da cabeça uma grande protuberância.
ALIMENTAÇÃO: São onívoros, em aquário comem todo o tipo de comida congelada desde Krill, camarão, larvas, coração de boi e todo o tipo de ração granulada. Rações para ciclídeos são mais recomendadas.
ESPÉCIES: Existem cerca de 13 variações conhecidas de Cyphotilapia Frontosa:
-Cyphotilápia Burundi;
-Cyphotilápia Frontosa Boulomboro;
-Cyphotilápia Hane;
-Cyphotilápia Blue Zaire;
-Cyphotilápia sp “North” Congo;
-Cyphotilápia Kigoma;
-Cyphotilápia Kavala;
-Cyphotilápia Karilani;
-Cyphotilápia Gibberosa Moba;
-Cyphotilápia Gibberosa Mpimbwe;
-Cyphotilápia Gibberosa Kapampa;
-Cyphotilápia Gibberosa Zâmbia;
-Cyphotilápia Gibberosa Zâmbia Chaitika.
Esses peixes tem marcas distintas, com 6 ou 7 barras verticais pretas (mais comum com 6), que adornam o corpo branco e/ou azul, a cabeça e barbatanas de fuga possue uma tonalidade distinta azul.
NA NATUREZA: Cyphotilapia frontosa é um peixe ciclídeo nativo do lago Tanganyika na África Oriental com tendência migratória para a metade norte do lago Tanganyika. Ao contrário de muitas espécies de ciclídeos o frontosa raramente é encontrado perto da costa, a espécie geralmente reside em profundidades maiores em torno de 30 a 50 metros de superfície, subindo para águas rasas somente no início da manhã para se alimentar de peixes menores, como Cyprichromis. O Frontosa pode chegar um tamanho significativo, mesmo em cativeiro existem exemplares com mais de 35cm de comprimento, podendo viver por mais de 25 anos. No Lago Tanganyika é comum a reprodução entre diferentes colônias de ciclídeos resultando em várias variantes de cores em crescente desenvolvimento, portanto não é incomum a espécie com tonalidades de amarelo, vermelho e verde.
EM AQUÁRIOS: Cyphotilapia frontosa macho é um peixe bastante tímido e territorialista, sendo necessário a colocação de tocas e bastante espaço para nadar. Já Cyphotilapia frontosa fêmea possue um temperamento mais social, sendo possível à introdução de maior número em um mesmo ambiente. Uma boa relação é de 4 fêmeas para cada macho, onde na fase de acasalamento tendem a disputar as fêmeas.
O AQUÁRIO: O aquário para a espécie terá que ser relativamente grande, onde deverá ter uma toca para cada macho e com bastante espaço para se movimentar. Em aquários pequenos tendem a serem mais agressivos pela falta de espaço e território. Água deve ser bem cristalina, com ótima movimentação e filtragem, pois essa espécie pode ser bem sensível a grandes variáveis nos padrões da água.
O AMBIENTE PARA REPRODUÇÃO: Na natureza o Frontosa se distancia do cardume para a procriação, onde em um aquário comunitário seria impossível, portanto deve-se isolar o casal em outro aquário ou colocá-los em um aquário bem grande, onde se sintam seguros quanto aos alevinos. O aquário deve ser bem decorado com pedras, cavernas ou tubos para fornecer esconderijos e tocas. O substrato deve ser arenoso e fino, pois poderão fazer buracos na desova. A água no lago Tanganyika é dura e alcalina, portanto deve-se proporcionar as mesmas condições no aquário. A temperatura da água deve ser em torno de 25°C e pH de 7,8.
A FORMAÇÃO DO CASAL: O casal ficará dando voltas em torno um do outro por um tempo, testando a disposição para o acasalamento, após essa etapa eles se enfrentarão com intuito de testar a força e resistência do parceiro em uma disputa “Boca a Boca”, isso acontecerá durante um tempo, uma característica típica de ciclídeos. Alguns observadores dizem que eles são capazes de manter o aperto por um período de tempo substancial, em alguns casos esse passo pode levar semanas.
O ACASALAMENTO: Após o casal formado, ficarão se rodeando em torno da toca ou ninho, após um período a fêmea apresentará uma barriga mais arredondada e ganhará a preocupação e atenção do exclusiva do macho que a protegerá até do tratador, ela apresentará seu tubo de reprodução, em questão de tempo a desova acontece.
A DESOVA: a fêmea deposita o os ovos na toca ou ninho e em seguida o mecho entra para fecundá-lo. Após uma série de depósitos a fêmea pegará os ovos em sua boca e, assim, a incubação oral começará. Houve alguns casos em que o macho pegou os ovos na boca, mas isso é a exceção e não a regra. A fêmea não necessita de ser retirado do tanque, e nem o macho. Uma vez que os filhotes tenham atingido o estágio de natação livre a fêmea vai liberar os filhotes da boca e voltará a se alimentar. Caso a fêmea coma os ovos ela deve ser retirada do processo antes da fecundação. Em alguns casos os ovos devem ser retirados da boca da fêmea. Os ovos devem ficar a uma localização bem arejada, pois sem os cuidados da mãe devem ficar livres de fungos e parasitas. Os ovos não fertilizados devem ser retirados pelo mesmo motivo.
OS ALEVINOS: Em torno de 25 dias, os ovos recém eclodido apresentarão alevinos com capacidade de se alimentar com Artemia recém-eclodidos ou raspa de camarão. Depois de algumas semanas eles são capazes de se alimentar com alimentos secos e crustáceos maiores, como Daphnia e rotíferos. Pouco mais de 1 mês os alevinos começam a ter comportamento característico da espécie e se alimentarão de ração para ciclídeos.
CURIOSIDADES:
O frontosa também é conhecido como o “Rei do Tanganyika” sendo um dos cichlideos de maior porte do lago Tanganyika.
Está presente por quase todas as populações do Lago daí vem a variação de cor azul e pode ser encontrado tanto em zonas rochosas como em zonas planas de areia.
São habitantes das zonas mais profundas e escuras do lago, por essa razão os peixes selvagens desta espécie, quando em aquário, não gostam de muita luz.
Os exemplares selvagens, quando capturados têm que ser trazidos para a superfície por etapas, de modo a fazerem uma boa descompressão e assim evitar problemas futuros e mesmo a morte.

Frontosa boulomboro

Fonte : forum AQUARISMO JUMBO

http://www.aquarismojumbo.com/forum/viewtopic.php?f=29&t=668

Postado Por Lucas Duarte – Editado por Paulo Sergio.

O número 1 do encontro direto de Januária Minas Gerais

7 agosto 2012 by admin, No Comments

Isso ai pessoal o primeiro a chegar este ano no Encontro foi uma surpresa especial para todos nós da loja AQUARISMO JUMBO  foi o Arthur Assis , jovem jumbista que pegou um avião junto como pai e veio prestigiar o encontro junto com vários jumbistas de fora do Rio de Janeiro , agradecemos a sua presença e animação e esperamos que o estoque de flowerhorns da loja que você quase esgotou, estejam fazendo sucesso em seus aquários !

3º Encontro BRASILEIRO DE AQUARISMO JUMBO FOTOS !

30 julho 2012 by admin, No Comments

O encontro mais uma vez foi um sucesso  com palestras inéditas de nível técnico e informações e debates esclarecedores sobre o universo Jumbista, o record de visitantes e participantes foi quebrado com aproximadamente 150 pessoas durante o evento ; obrigado a TETRA , TROPICAL E POYTARA pelo apoio e brindes para a galera !

BRINDES ENVIADOS PELA TETRA

BRINDES ENVIADOS PELA TROPICAL

BRINDES ENVIADOS PELO DISTRIBUIDOR DA POYTARA NO RIO DE JANEIRO.

PALESTRA SOBRE ARRAIAS!

GALERA DE SÃO PAULO OBRIGADO PELA MORAL !!

PALESTRA SOBRE CICLIDEOS AMERICANOS JUMBOS

MUITO JUMBISTA !!

INICIO DA ENTREGA DE BRINDES !!

Afilhado Jumbista no colo e filho jumbista na barriga !!!

Final de encontro em casa com amigos de Sampa matando umas “brejas” kkk

Obrigado a todos que participaram do evento e aguardem o próximo !!

POYTARA MANDA BRINDES PARA O SORTEIO !!

28 julho 2012 by admin, No Comments

Mais um parceiro da loja AQUARISMO JUMBO marca presença no encontro e manda vários brindes para os Jumbistas ;  Obrigado ao distribuidor oficial aqui no Rio, e velho parceiro de outros encontros e sempre fortalece os Jumbistas ,além das rações ele enviou também ,filtros, bombas, termostatos e outros ! vai ter brinde no nível JUMBO KKK!!